Apresentação

Caros educadores e colaboradores da REM-RJ,

Estamos iniciando uma nova gestão e reestruturando nosso blog e redes sociais. Se você quiser divulgar ações educativas, cursos, oficinas, eventos e outras experiências envie um e-mail para: boletimremrj@gmail.com. Acompanhe nossas atualizações cadastrando seu email na caixa "Siga por e-mail" ao lado direito da página. Ajude-nos a fazer a REM crescer!

Cordialmente,


Comitê Gestor 2017-2019

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Museu de Astronomia debate “Robôs versus Seres Humanos no espaço”



Nessa sexta-feira, MAST recebe curador do Museu Aeroespacial dos Estados Unidos para debater
a história e o futuro de viagens espaciais com humanos e robôs. Entrada é gratuita


Nessa sexta-feira, dia 14 de dezembro, o Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST) debate a história e possibilidades futuras para viagens espaciais de humanos e robôs. Às 10h, Roger Launius, curador do Museu Nacional Aeroespacial de Washington, nos Estados Unidos, irá proferir a palestra “Robôs X Seres Humanos no espaço” para o público infanto-juvenil.

“Eu devo sugerir que o antigo paradigma da exploração humana está ultrapassado e pronto para ser substituído. Olhando especificamente para o futuro de humanos e robôs no espaço, eu imagino a possibilidade de existir uma espécie pós-humana de cyborgs num ambiente extraterrestre” – adianta Launius.

O evento é gratuito e ocorrerá no auditório do MAST – Rua General Bruce, 586, Bairro Imperial de São Cristóvão. Haverá tradução simultânea e distribuição de brindes para o público.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Contratações no CEASM

O Centro de Estudos e Ações Solidárias da Maré - CEASM contrata profissionais para atuação no Museu da Maré:

Arquivologista - graduação em arquivologia
Museólogo(a) - graduação em museologia
Pesquisador(a) - graduação em história, ciências sociais ou geografia

Carga horária: 20h/semanais
Período: 18 meses

Enviar currículo até 16/12/12 para o endereço eletrônico:
ceasmmuseudamare@gmail.com

Síntese do Projeto:
Pretende o desenvolvimento do Plano Museológico, contemplando o programa institucional, de acervos, de exposição, educativo cultural, pesquisa e divulgação. Envolve vários núcleos sendo sua base a exposição de longa duração, desdobrando-se em outras ações: organização do acervo documental; pesquisa em história oral; contadores de histórias, além da realização de outros eventos diversos como exposições itinerantes, seminários, oficinas e produção de material temático.

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

5ª REUNIÃO DA RAM - REDE DE ACESSIBILIDADE NOS MUSEUS


5ª REUNIÃO DA RAM - REDE DE ACESSIBILIDADE NOS MUSEUS

dia: 4 de dezembro de 2012
horário: 16:30 h
local: Museu da República - Rua do Catete, 153 - Catete
         Espaço Educação

Palestra com Patrícia Dorneles, que apresentará  o tema: Pós-graduação em Acessibilidade.

PRIMEIRA HOSPEDARIA DE IMIGRANTES DO PAÍS VIRA MUSEU A CÉU ABERTO EM SÃO GONÇALO - RJ


Colégio Brasileiro de Genealogia
 
 
"Você era um estranho e o Brasil o acolheu"
 
PRIMEIRA HOSPEDARIA DE IMIGRANTES DO PAÍS VIRA MUSEU
A CÉU ABERTO EM SÃO GONÇALO - RJ
 
 
 
Notícia recebida da genealogista Josimeire Baggio
 
Por Vinicius Zepeda
O ano era 1951 quando, aos seis anos de idade, a russa Elke Grunupp – que, mais tarde, ficaria conhecida dos brasileiros como “Elke Maravilha” –, junto com seus pais, avós e três irmãos chegaram ao Rio de Janeiro. Depois de viajarem semanas dentro de um navio lotado de passageiros de diferentes nacionalidades e com condições de higiene e conforto bastante precárias, o grupo desembarcou na cidade, à época, capital do País. Os imigrantes que, por razões diversas – ora buscando oportunidades de trabalho, ora fugindo de conflitos étnicos ou religiosos em seus países de origem – chegavam ao porto do Rio eram levados para a Hospedaria da Ilha das Flores, situada na Baía de Guanabara. Elke e seus familiares ficaram por alguns dias no local e depois foram para a cidade de Itabira, em Minas Gerais, onde seus pais começaram a trabalhar numa fazenda.

Mais de meio século depois, Elke voltou, dia 13 de novembro, ao local onde passou seus primeiros dias no País. Mas, desta vez, como convidada a participar da cerimônia de inauguração do Centro de Memória da Imigração da Ilha das Flores.